Fashion, Looks
comments 2

Red Roses Upon

“DE UM TEMPO EM QUE DANÇAR NA RUA AO SOM DE UMA MÚSICA IMAGINÁRIA NÃO ME FAZIA PARECER RETARDADA.”

Ás vezes sinto que tenho uma capacidade gigante de desligar daquilo que realmente importa. Não percebo como é que num instante tenho o peso do mundo nos meus ombros e noutro tenho uma serenidade plena, quase uma apatia. Sinto que deixo passar tanto do que interessa ao lado. E assim, tem-me passado ao lado o real sentido de viver, que é sentir! Fico tão envolvida entre amigos, família e trabalho. Tão cheia de vontade de ser alguém na vida que me perco algures no caminho. Precisava de uma âncora que me fizesse parar, que me obrigasse. Precisava de dias de silêncio. De dias com mais risos de doer a barriga. De horas infinitas de conversas sem fim.

Queria voltar à inocência de criança, gostava! Daqueles sorrisos singelos e de verdade. Daquela altura em que não parece existir problema nenhum em dizer não, sim, não me apetece! De um tempo em que dançar na rua ao som de uma música imaginária não me fazia parecer retardada. Deus, como tenho saudades! Sobretudo de ser eu… Não é fácil, hoje em dia. Mostrar realmente quem somos numa sociedade cada vez mais estereotipada. Mostrar que somos humanos. Que sentimos e vivemos através das nossas emoções. Esqueço-me, às vezes,  que a vida é mais que isto. Lá esta! Precisava da âncora, para me lembrar. Ainda assim, devia saber!

Pants: Asos / Mules: Aldo / Bag: Ellen Vicius / Crop Top: Here / Watch: Here / Sunglasses: Here / Jewels: Here & Here

FOTOGRAFIAS POR FILIPA ASSIS

(Visited 71 times, 1 visits today)

2 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *